Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

A gripe que caíu do céu

Embora já comece a haver alguma desmistificação em relação à gripe, H1N1 continua a existir uma grande histeria.

Ainda há pouco o Jornal Nacional mostrou um depoimento duma jovem que esteve infectada com o vírus, e segundo ela os sintomas foram debelados em apenas dois dias, apenas com recurso a antipiréticos. Ela relatou que achou descabido, todo o aparato em redor dela, desde o recurso a máscaras tanto para ela como para os profissionais de saúde, até ao modo como foi assistida no hospital.

Na mesma notícia, os profissionais de saúde dizem que esta gripe é menos nefasta que a gripe sazonal, visto esta última ter  um número muito superior de mortes, mas nunca isso foi motivo de abertura de telejornais. Dizem ainda que a administração do Tamiflu pode ser muito prejudicial em determinados casos, que é preciso ponderar os aspectos negativos dessa mesma prescrição.

Por outro lado e fazendo ouvidos moucos a tudo isto, continua a corrida aos desinfectantes, ás mascaras ( que as há para todos os gostos) para o menino e para a menina, animadas e tudo.  Ele é o Rucca o Noddy a Barby, enfim tudo que é heróis animados, até parece que vivemos num mundo do faz de conta.

Perante tal cenário, temo que esta gripe que parece ter caído do céu esteja a servir para engordar os tubarões das indústrias farmacêuticas, e todos os outros que aproveitam e apanham a boleia e enchem também os bolsos.

Mas a cereja no topo do bolo cabe ao governo. Este através do ministério da saúde já fez uma encomenda de seis milhões de vacinas. Não! Não estou enganada!  São seis milhões de vacinas, para prevenir uma gripe que apenas em casos excepcionais se pode revelar fatal. Gostava que os portugueses ponderassem sobre  esta questão: Se o fizerem depressa chegaram à conclusão que estão a ser manipulados, e que tudo isto só pode servir outros propósitos. Só é de lamentar que o  governo seja conivente com toda esta cambada de parasitas gananciosos, que está sempre à espreita  e na mira do lucro fácil, aproveitando-se das fragilidades e medos do ser humano. Haja vergonha e mais respeito por todos nós...

 

Ps: Sei que vozes de burro não chegam ao céu! Mas eu não posso calar o que me vai na alma.

sinto-me:
publicado por Laburrita às 21:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. 80 anos depois

. Um dia você percebe

. Pedras no caminho

. Grande cara de pau

. Saudade do tempo que pass...

. Renovar um desejo

. Queridos mudei a casa

. Grito de liberdade

. Poesia em centímetros de ...

. O sapo fez a revolução! l...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.tags

. todas as tags

.favorito

. COMO MANTER-SE JOVEM

. A Luta pela Recordação

. O destino de cada um

. D I L E M A

. Vocês verão lá mais para ...

. Riquezas não pagam dúvida...

. É pró menino e prá menina...

. A CIGANA VAI DE FÉRIAS

. BOM DIA ALEGRIA

. O Presente!

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds