Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

Poemas ao Acaso

Não mais vem, como desejo,

Um mundo novo, perfeito;

Só fechando os olhos, vejo

Tal desejo satisfeito...

 

Ele há gente tão mesquinha,

De tão baixa condição...

Censuram a vida minha

Por não ser como eles são! 

 

Que esperança será aquela

Que sinto desde criança,

Que ainda dou restos dela

Aos que já não têm esperança?!

 

Digo sempre que estou bem

_Quanto mais sofro mais canto_

P'ra quê chorar?...se ninguém

Me quer enxugar o pranto!

publicado por Laburrita às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. 80 anos depois

. Um dia você percebe

. Pedras no caminho

. Grande cara de pau

. Saudade do tempo que pass...

. Renovar um desejo

. Queridos mudei a casa

. Grito de liberdade

. Poesia em centímetros de ...

. O sapo fez a revolução! l...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.tags

. todas as tags

.favorito

. COMO MANTER-SE JOVEM

. A Luta pela Recordação

. O destino de cada um

. D I L E M A

. Vocês verão lá mais para ...

. Riquezas não pagam dúvida...

. É pró menino e prá menina...

. A CIGANA VAI DE FÉRIAS

. BOM DIA ALEGRIA

. O Presente!

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds